domingo, setembro 03, 2006

Canções dedicadas...

Todos nós em alguma altura da nossa vida são nos dedicadas algumas músicas que a partir de esse momento quando as ouvimos em algum lugar ou começam a tocar inesperadamente num sítio qualquer, não nos deixam indiferentes. Tentamos sempre voltar atrás e recordar os momentos ou as razoes pelas quais nos foram dedicadas…
Hoje lembrei-me de algumas músicas que me dedicaram e decidi publicar um pouco de cada uma….

Donna Maria - Quase Perfeito
Sabe bem ter-te por perto
Sabe bem tudo tão certo
Sabe bem quando te espero
Sabe bem beber quem quero
(…)

Paulo Gonzo - Sei-te De Cor
Sei de cor
cada traço
do teu rosto
do teu olhar.
Cada Sombra
da tua voz.
E cada silêncio
cada gesto que tu faças
Meu amor sei-te de cor
(…)

Rita Guerra - Chegar A Ti
Estás aqui, mas tão ausente
Junto a mim, mas tão distante!
O teu beijo já não é igual
Apagou-se o fogo no teu olhar
Estou nos teus braços mas afinal
Estamos tão distantes como o céu e o mar.
(…)

4 comentários:

Patrícia Cardoso disse...

Pois é... lembrei-me de imediato uma musica que me foi dedicada pelo meu ex

Se eu fosse um dia o teu olhar (Pedro Abrunhosa)

...são momentos para recordar :)

Cocas disse...

É verdade...por vezes quando as ouço dou por mim a voar pelos os pensamentos e pelos os momentos em que as ouvi junto de quem as dedicou....
Ao mesmo tempo é muito giro termos uma música que nos marca uma vivencia tão boa como é o AMOR!!
A vida é mesmo isto, feita de lembranças de alguns momentos muito bem passados e será sempre assim sucessivamente porque nada é eterno:)

Luís Rosa-Mendes disse...

Querida Sofia... que bom dedicarem-te músicas que recordas e que bom que é para ti dedicarem-te tantas.Deixaste algumas de fora desta tua selecção mas certamente é porque além de já nem as poderes ouvir é porque não queres recordar algumas coisas. Eu dediquei todas as músicas da minha vida à mesma pessoa. Nem preciso dizer-te mais. Mas gostava de te contar que o "quase Perfeito" dos Donna Maria foi uma das que lhe dediquei e tive a sorte de o fazer como poucas vezes acontece. A Marisa vocalista da banda sabendo do meu amor pela pessoa a quem a dediquei cantou-a uma dia, no Fórum Lisboa, num concerto da banda, para mais de 1500 pessoas, dedicada a ela. Eu estava sozinho na plateia. O meu amor tinha escolhido não me amar e não pode estar comigo naquele momento. Estava apenas no meu coração e na voz da Marisa que cantou cada verso do poema com o nome dela na voz. Apesar de ter perdido o seu amor foi a mais bela dedicatória de uma canção que fiz a alguém. Eu, a Marisa e mais umas quantas pessoas naquela sala sabíamos a quem a canção se destinava. Foi "Quase Perfeito"... só lá faltou ela.

Cocas disse...

É verdade Lois!!! As que não estão é porque já não as aguento eh eh eh